Notícias

Átopos 2019 - "Ser e estar: os não-lugares"

Átopos 2019 -

25 Abr 2019

"O Átopos nasceu a partir do movimento espontâneo dos alunos que objetivavam experienciar esteticamente um tema de interesse.
Em 2019, mantendo a jovem tradição do Átopos, os alunos decidiram transformar esse percurso pedagógico anual num lugar plural, capaz de abarcar diferentes interesses temáticos. Em outras palavras, não há mais um único tema norteador das atividades, mas sim um universo plural que representa os interesses dos jovens.
A partir dessas distintas temáticas, são desenvolvidas, junto aos alunos, propostas de discussões, reflexões e oficinas artísticas.
Nesse sentido, em 2019, o nome 'Ser e Estar: os não-lugares', representa a própria 'metamorfose Átopos: ele se transformou em muitos...’”, explicam os coordenadores do Projeto, professores Tatiana Geraldini, Ingrid Boer e Jonathan Semmler.
Após a escolha do tema, no dia 19 de abril, no Teatro do CLQ, alunos, familiares e convidados, participaram da palestra "Arte e Ciência: lugares do humano" proferida pelo professor Newman Simões, que abriu oficialmente as atividades desse ano. Em sua palestra, Newman fez um paralelismo entre Ciência e Arte. "O Projeto Átopos, como o próprio nome diz, o não-lugar, permite poder dar respostas simples e mais objetivas para questões que os alunos levantam sobre a vivência de uma maneira geral e a colocação deles na sociedade. Na palestra abordei a Ciência e a Arte, dois temas trabalhados por eles, que são os lugares do humano, mostrando que são formas de conhecimento que levam ao crescimento e à evolução do Homem em seu aspecto não material, somente, mas principalmente, na visão de mundo e de vida, onde a Arte tem que servir muito mais às emoções, completando aquilo que a Ciência faz com a evolução da tecnologia, que coloca o homem numa posição melhor na vivência com a natureza".
O Projeto Átopos, desenvolvido pelo terceiro ano consecutivo, é destinado para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio, com participação espontânea. Nesse primeiro semestre os alunos foram envolvidos em palestras, na roda de conversa "Ser Mulher", promovida em conjunto com o Projeto ComunIdade (veja pág. 31), com a "Oficina Homem Vitruviano", uma série de fotografias em movimento de alunos feitas por Vinícius Crepaldi, da 2º série A, que inicialmente tiveram intervenções de outros alunos com cálculos e fórmulas sob a orientação do professor Oswaldo Luis de Brito Junior, nas aulas de Matemática e Física, e serão, ainda, utilizadas em um outro trabalho no segundo semestre letivo.
A "Oficina dos Espelhos" de autoria do aluno Gustavo Azevedo, inspirada no conto "O Espelho: uma nova teoria da alma humana”, de Machado de Assis, um trabalho conjunto de Literatura e Sociologia com os professores Jonathan e Tatiana. A oficina está sendo realizada em três etapas - fotografia, pintura e "vozes" dos alunos.
Representando os sentimentos pelas cores, os alunos estão desenvolvendo a perfomance "Estátuas Vivas", com a professora Ingrid Boer, numa proposta da aluna Maria Beatriz Gonzales de Oliveira.
E, participam, ainda, de um grupo de estudo, com a orientação da professora Tatiana e participação do filósofo Dr. Hélio Hintze, sobre o livro "A crítica da razão negra", de autoria Achille Mbembe para uma reflexão sobre a diferença, a vida, o semelhante e a diversidade.
Outro trabalho que terá sua finalização no próximo semestre é o documentário "Lugares de Fala", com a cineasta Bruna Ephifanio.

Compartilhe essa postagem
Mais notícias