Notícias

Formatura do Ensino Médio

Formatura do Ensino Médio

22 Nov 2017

Quem não se emociona em formaturas? Afinal, elas constituem marco de conquista, de dedicação e de superação. Transbordando fortes emoções, os alunos do CLQ, concluintes do Ensino Médio, comemoraram o final de um importante ciclo escolar, o básico, que significa o início de outro, o universitário, a vida adulta. Quem não se emociona em formaturas? Afinal, elas constituem marco de conquista, de dedicação e de superação.

                                                  

Transbordando fortes emoções, os alunos do CLQ, concluintes do Ensino Médio, comemoraram o final de um importante ciclo escolar, o básico, que significa o início de outro, o universitário, a vida adulta. De forma muito especial, no dia 27 de outubro, aconteceu a cerimônia da 40ª turma do Ensino Médio do CLQ, da 4ª turma do Programa High School e também da 1ª turma do CLQ - Reserva Jequitibá. O evento contou com a presença de diretores, de coordenadores, de professores e de funcionários do CLQ, de familiares e de convidados dos alunos.

A cerimônia foi aberta pelo diretor-fundador do CLQ, Shunhiti Torigoi. A professora Rebecca Lynne Coutinho discursou, representando o High School. Traçou uma retrospectiva do trabalho no High School e falou da importância do curso na formação desses jovens, parabenizando-os pelo desempenho durante o curso.

Sofia Miranda Ventosa, oradora da 4ª turma do High School, utilizou a história de sucesso de Steve Jobs, para enfatizar que vale a pena encarar a jornada, nem sempre fácil, para alcançar um objetivo que fará diferença, como o High School, na vida deles. Finalizou com uma frase de Jobs “Stay hungry, stay foolish”, uma expressão que prega, basicamente, que o ser humano continue faminto e ignorante, ou seja, sempre disposto a ir atrás de mais conhecimentos.

Representando as três classes de formandos, o aluno Igor Medinilha de Castilho enfatizou, em seu discurso, a importância da educação, como instrumento de transformação, e a responsabilidade que eles, formandos, devem ter em reconhecer novas responsabilidades nessa fase de transformação de indivíduos em cidadãos. Responsabilidade de transformar o mundo, de serem agentes promotores da democratização do ensino e cidadãos empáticos, que se lancem na construção de uma sociedade melhor, mais justa e menos desigual. Finalizou parafraseando Marx: Ele fazia uma distinção muito clara entre dois reinos da vida: o da necessidade e o da liberdade. No da necessidade, devo manter-me fazendo o que faço para que não pereça. Já no da liberdade, tem-se a vida como exercício de autonomia; tem-se a vida como escolhas. Escolhamos bem, meus amigos formandos. Escolhamos qual vida nos será motivo para acordar e agradecer por acordar. Motivo para viver e agradecer por viver. Motivo para ser feliz e agradecer por ser feliz.”

Feliz e emocionado, o professor de História, José Daniel Batista, paraninfo da turma, falou de história, não as dos livros, mas, sim, a das pessoas, das famílias e da trajetória de cada um: "Registra-se o final de mais um capítulo, em um momento simbólico, a formatura, na história de vida de cada formando. Tenho certeza de que a formação plena que receberam, que transcende os conhecimentos acadêmicos, possibilita, a cada um de vocês, encarar um novo ciclo, escrever um novo capítulo da vida, sem abrir mão de sonhos (lindos, por sinal, expressos no Mural dos Sonhos), de novas amizades, de direitos, de valores primordiais, ajudando, assim, cada um na área escolhida, a construir um mundo melhor."

                                                  

Durante a cerimônia, diversas homenagens foram prestadas a professores, a pais, ao paraninfo e a Paulo Sérgio Gorga, homenageado como representante dos funcionários. O aluno Luca Daibes Corazza prestigiou os colegas executando, ao piano, o “Prelúdio em Dó Sustenido Menor – Op.3, nº 2 de S. Rachmaninoff. Finalizando a cerimônia, representando a Escola, o professor Newman Simões parabenizou os formandos e declarou-se confiante em que eles se encontram preparados para encarar a vida adulta e universitária com seriedade, para construir um futuro melhor.

                                                  

Famílias festejam e comemoram, emocionadas,  final do ciclo básico de seus filhos

Sandra e Edson Tabai estavam muito orgulhosos do filho Bruno. “Hoje é um dia muito especial para toda a família, por ele ter conseguido chegar até aqui, como bom aluno e filho que é”, falou Edson. “É emoção grande estar aqui, hoje, com ele. Vencemos uma etapa e agora vamos conquistar outras”, disse Sandra.
Bruno pretende cursar Medicina e afirmou: “Este momento com a família é único, não tenho palavras para descrever a emoção. É espetacular passar 12 anos no Colégio e chegar ao final de um ciclo de minha vida.” Sua namorada Rebeca, também formanda, mostrava-se igualmente muito feliz: “Embora eu tenha feito somente o Ensino Médio no CLQ, é muito emocionante e sentimos muito a separação, difícil, pois formamos outra família aqui no CLQ. Mas vale como momento de conquista”, disse ela.


“Este momento é muito emocionante. Um sonho realizado, uma etapa que se encerra e, ao mesmo tempo, uma nova que se inicia. Estamos felizes e orgulhosos por ela”, afirmou Érica Maria de Castro Pereira, mãe da aluna Khathelen. Heron, seu pai, disse: “Estamos emocionados, pois é uma satisfação muito grande vê-la concluindo esse ciclo.”
Segundo Kathelen: “É o final de um ciclo, vamos deixar muitas coisas aqui, assim como vamos levar muito do que aprendemos com pessoas incríveis que fazem parte do CLQ. Foi uma experiência única viver os três últimos anos aqui, pois sei que eu não teria essa qualidade de ensino em outro lugar e estou muito orgulhosa por mim e pelos meus amigos que estão se formando.”
Ana Paula e Ricardo Amalfi, pais de Paola, falaram, emocionados. A mãe afirmou: “Esta comemoração vem lá de trás, desde o infantil no CLQ. É uma lembrança muito importante para nós, pois foi a vida inteira dela junto ao Colégio. Temos também nosso outro filho aqui, desde o infantil, agora com 14 anos. Então, o CLQ faz parte de nossa família.” O pai, Ricardo, confirmou: “Este é momento de grande orgulho e de felicidade!”
Paola disse estar muito feliz com essa conquista e por tudo que o CLQ lhe proporcionou. “Foi tudo maravilhoso e será lembrado pela vida inteira.”

 

Compartilhe essa postagem
Mais notícias