Notícias

Aprendendo profissões na Kidzânia

Aprendendo profissões na Kidzânia

29 Jun 2018

Os alunos do 5º ano viveram, em junho, uma rica experiência no Parque Temático Kidzânia, localizado no Shopping Eldorado, em São Paulo. Lá, eles tiveram a oportunidade de brincar aprendendo sobre diversas profissões. De fato, a proposta do Parque é que os visitantes experimentem atividades de diferentes áreas: biológicas, humanas e exatas. Durante o período em que lá permanecem, recebem em kidzo, dinheiro fictício, pelo seu trabalho e desfrutem do que o local oferece, pagando com essa moeda. Uma divertida aula de economia, de valorização do trabalho, mesclada com atividades multidisciplinares.
Rafaela Antiquera Ribeiral, do 5º A, gostou muito do passeio e contou um pouco de sua experiência na Kidzânia: "Aprendi como é trabalhar, a rotina de um trabalhador e como é receber um salário e ainda ter de estudar. Para ganharmos o “kidzo” tínhamos que fazer algumas tarefas bem-feitas, pois caso contrário, repetíamos o serviço até que saísse correto.
Podíamos escolher as profissões. Lá fui polícia investigativa, fotógrafa, jornalista e cursei, também, duas faculdades: "Artes e Comunicação" e "Ciências Biológicas". Recebi até uma carteirinha de estudante que ficou como lembrança. Na faculdade eles explicavam sobre a profissão, tirávamos dúvidas e depois fazíamos uma prova que exigia uma nota mínima para o aluno ser aprovado. Fui aprovada nas duas. Na faculdade de Comunicação gostei muito de ser jornalista. Deram uma matéria para fazer e tive que entrevistar um profissional e pesquisar para escrever. Entrevistei um fotógrafo e aprendi sobre o trabalho deles, e o que fazem no parque e como é o dia a dia deles. Daí montei um pequeno jornal que foi impresso e fiquei com uma cópia.
Em Ciências aprendi sobre vírus, anticorpos e como estes últimos combatem os vírus em nosso organismo. Relacionei isso com o que estamos vendo em sala de aula "Sistema Imunológico" e ficou mais fácil entender.
Foi tudo muito legal, inclusive ir ao banco, pois nos deram um cartão bancário, cujo saldo mínimo que deveríamos manter era de 20 “kidzos”. Recebíamos o salário em dinheiro ou crédito no cartão e podíamos pagar das duas formas, também."
Com essas experiências, as crianças aprenderam sobre a importância das diversas atividades de trabalho e das profissões, do respeito que devemos ter por elas e do conhecimento e da disciplina para o bom exercício profissional.

Compartilhe essa postagem
Mais notícias